Organizar por:
Ver:

Arquivos por dia

Cantadas baratas que são um barato (versão Copa do Mundo)


Depois da lista original e da versão para Twitter, chegou a hora de você aprender as cantadas mais cretinas para essas semanas de Copa do Mundo.

  • – Quer ir lá em casa e cair de boca na minha vuvuzela?
  • – Acho que vou me juntar a lista de jogadores lesionados antes da copa. Foi só te ver que machuquei meu coração.
  • – Nessa época do ano só se fala em Canarinho, mas se você quiser a gente vai lá pra casa e eu te mostro meu Pinto.
  • – Agora que o jogo acabou, o que acha de trocarmos as camisas?
  • (Você puxa o cartão vermelho pra ela) – Ih, vai ter que ir mais cedo pro chuveiro. Vamos lá, eu te faço companhia.
  • – E aí, qual sua opinião sobre entradas por trás?
  • – Ei, você não deveria estar na Copa?
    – Hã?
    – É que você bate um bolão.
Essa leva de cantadas infames eu vi na Pix.

Humor nem um pouco deficiente


Eu odeio a onda do politicamente correto.

Odeio esse falso moralismo que desde meados da década passada vem destruindo o bom humor e a liberdade de expressão. Ninguém mais pode falar nada porque alguma pessoa ou algum grupo pode se ofender. E se a gente diz “foda-se se tem gente se ofendendo fácil demais”, parece que nós que estamos errados.

É por isso que fico feliz quando vejo alguém cagar para o politicamente correto, principalmente quando essa pessoa faz parte de um grupo que poderia tomar o papel de vítima. Esse post é sobre Zach Anner, uma das figuras mais incríveis que eu já tive a chance de conhecer através da internet.

Zach tem paralisia cerebral, e recentemente se inscreveu num concurso da Oprah, cujo prêmio principal é ter um programa de TV próprio. Claro, o fato de alguém com as dificuldades que um portador de paralisia tem se inscrever num programa assim já é tocando. Mas o que torna Zach inspirador é o fato dele não se limitar ao papel de “deficiente otimista que continua levando a vida com bom humor” e sim usar esse humor para fazer piadas sobre a própria doença.

Com piadas igualmente hilárias e inteligentíssimas, ele praticamente se auto-esculacha. E tudo como forma de introduzir sua grande idéia de programa.

O cara é genial, olha só o vídeo dele:


Pra quem lê pelos feeds, clique aqui pra ver o vídeo.

O fato de Zach não sentir pena de si mesmo, só ajuda a deixar ainda mais óbvio que nós não devemos ter pena dele também. É como já dizia aquele incrível comercial sobre portadores de Down, que nesse caso também se aplica aqui: os deficientes só precisam do seu respeito. E Zach Anner ganhou o meu.

Não só pelo bom humor, mas pela sua fantástica idéia para um programa, ele merece vencer esse concurso da Oprah. E nós podemos ajudá-lo votando aqui.

Eu já votei. Porque o Zach é foda, e um exemplo para um bando de gente, em todos os sentidos.

Menu