20/01 2010
Coca Cola energética

O designer chinês Daizi Zheng criou um celular que usa bebidas doces como Coca-Cola em vez das caras e poluentes baterias lítio.

Zheng trabalha para Nokia, e afirma que é realmente possível usar bebidas a base de açúcar para gerar energia em celulares. Qualquer bebida doce, mesmo água com açúcar seria suficiente para manter o telefone funcionando durante muito mais tempo que com baterias de lítio.

A bio-bateria inventada por Zheng gera eletricidade a partir de carboidratos, utilizando enzimas especiais como catalisadores. No processo, o dispositivo gera oxigênio e água. O designer afirma que sua bateria líquida dura até quatro vezes mais do que uma bateria de lítio totalmente carregada.

Para recarregar a bateria é simples: Pit Stop rápido em qualquer padaria/bar/loja de conveniência.

Seguindo a lógica, bebidas ZERO são prejudiciais ao desempenho do aparelho.

1/01 2010
It’s time to bring this place to life

Pra começar bem 2010 nada como um comercial lindo da Guinness no qual vemos nosso mundo sendo reconstruído.

Feliz ano novo, galera!

Vi no It’s Green Design

2/10 2008
Novo comercial FSC

Comercial novo do Greenpeace UK para a Forest Stewardship Council – Ong que atua no mundo inteiro promovendo o manejo e a certificação florestal – incentivando o consumo de produtos que utilizem matéria-prima certificada.

Via @retch

29/09 2008
Dossiê Universo Jovem 4 MTV: Sustentabilidade.

O post chega atrasado, mas vale a pena. Sexta passada foi a apresentação do Dossiê Universo Jovem 4: Sustentabilidade da MTV aqui no Rio de Janeiro. A fase qualitativa, coordenação e análise final foram realizadas pela Aartedamarca e o DataFolha realizou a fase quantitativa.

Achei no site da Aartedamarca o arquivo em PDF do livro que foi entregue no final com todos os dados da pesquisa disponível para download. Vale a pena, nem que seja só para passar os olhos no layout bem bacana do projeto.

O evento começou com uma breve introdução e logo depois, um vídeo com os resultados do Dossiê. Bem bacana. Além dos números, depoimentos interessantes e alguns inacreditáveis como um menino que falou “que a água do mundo acabe, a gente tem em abundância mesmo, vamos vender e virar um país rico. Eu não tenho nada com isso e não vou fazer nada.”

Depois do filme, o filósofo Mario Sergio Cortella foi convidado para comentar a pesquisa e levantou alguns pontos interessantes:

- Erotização do sustentável

Poucos jovens sabiam ao certo definir o que significa sustentabilidade. Muitos achavam que era quando você consegue fazer as coisas sem depender de ninguém. Até que um dos entrevistados comentou que do jeito que estamos, a saída é erotizar a sustentabilidade para que assim ela se torne algo mais atraente.

- Miojização das relações

Isso mesmo: Miojo. É daí que veio a expressão para resumir o quão instantâneas estão nossas relações. E o pior é que é verdade! Já parou pra pensar?

- Comida caseira

Domingão é dia daquele almoço de família. As pessoas se reúnem e saem de casa para comer comida caseira. Há alguma contradição aqui, não? Para onde foi a tradição do almoço que durava longas tardes embalado por longas conversas? Agora é a fila do restaurante para conseguir uma mesa e aquele parto na hora de rachar a conta.

- Filhos órfãos

Um outro ponto levantado foi como a atual geração é órfã de seus pais. Por mais que vivam juntos passam pouquíssimo tempo juntos, mal conversam. E daí veio um exemplo muito bom sobre os cartões de vale-presente. Eles são o cúmulo do desconhecimento de uma pessoa e como você não sabe nada dá um vale-presente pra ela comprar o que quiser.

- Não tenho nada com isso

Havia uma Velhinha que morava em uma fazenda. Ela tinha uma vaca, um porco, um galo e um rato. Tudo convivia muito bem até que certo dia a Velhinha decide colocar uma ratoeira na cozinha. O rato, desesperado, vai procurar ajuda. Começou pela Vaca:

- Vaca! Temos um problema sério. Tem uma ratoeira na cozinha.

- Rato, onde já se viu Vaca ficar presa em ratoeira? Não tenho nada com isso. Quem tem um problema é você.

A Vaca não ia ajudar então o rato foi atrás do galo:

- Galo! Temos um problema sério. Tem uma ratoeira na cozinha.

- Rato, onde já se viu Galo ficar preso em ratoeira? Não tenho nada com isso. Quem tem um problema é você.

Nada feito com a Vaca nem com o Galo, a última tentativa era o porco, mas o Rato ouviu a mesma história.

Triste e sem ter ajuda de ninguém, o rato ficou escondido durante os dias seguintes e bem longe da ratoeira. Passado um tempo, todos escutam a Velhinha gritar.

A cena era: uma cobra presa na ratoeira e a Velhinha com a mão ensangüentada por tentar retirar a cobra da ratoeira.

A velha foi pro hospital e ficou alguns dias internada. Na volta pra casa, precisou seguir uma dieta light pra se recuperar. Mandou matar o galo e fazer uma canja. Recuperada, mas em dívida com o hospital, vendeu a Vaca para um açougue. E como tudo tinha dado certo, decidiu comemorar sua saúde com os amigos fazendo uma feijoada. Lá se foi o porco. Sobrou o rato.

E você acha mesmo que não tem nada a ver com o meio ambiente?

Apaixonada por tipografia, viagens, sorvete e chocolate. Nas horas vagas, ataca de mestre-cuca e é chamada de maluca, mas é tudo mentira.

25/09 2008
Comercial MTV sobre Greenwash

Animação muito bem feita da MTV sobre um tema muito em voga ultimamente, o greenwash, ou em bom português; cosmetologia ecológica. Sim, isso mesmo, Greenwash é essa maquiagem bonitinha que as empresas fazem para dizer que são sustentáveis, como usar papel reciclado, colocar estacionamento para bicicletas e etc. Coisinhas bobas e supérfluas perto que do realmente deveria ser feito: redução do consumo e mudança nos meios de produção.

Dúvida pertinente, esse bichinho é uma batata!?