Organizar por:
Ver:

5 viagens para fazer com vinte e poucos anos


Quando o assunto é viajar e você está na dúvida de onde investir o seu rico dinheirinho que trabalhou o mês todo para ganhar, uma boa dica é pensar na pergunta: “O que eu faria hoje e não faria com 40?”

Pois bem, esse é o tema do post de hoje. 5 viagens para fazer com vinte e poucos anos e que caibam no seu bolso. E como já dizia aquela música do Fábio Júnior, err… Raimundos (a versão deles é muito melhor): “Nem por você, nem por ninguém, Eu me desfaço dos meus planos…” aqui vão algumas dicas para você ter muito que contar pros seus netos.

1- Machu Pichu (Peru)

Esse tinha que estar no topo da lista. Se tem uma coisa que você deve fazer com vinte e poucos anos é conhecer a cidade perdida dos incas.

Por que?

Machu Pichu fica a 2400 metros de altitude, situada no alto de uma montanha. Para se chegar até lá é preciso fazer uma trilha inca de 45 km, levando de 2 a 4 dias de caminhada. Ou seja, tem que ter muita disposição. Mas vale a pena, afinal é uma das 7 maravilhas do mundo moderno.

Como chegar?

Antes de pegar a tal trilha de 4 dias, você precisa ir para a cidade de Cuzco e de lá pegar um trem até o vilarejo de Águas Calientes O jeito mais fácil de ir é pegando um avião para Cuzco. O segundo e mais trabalhoso é ir até Mato Grosso do sul e pegar um trem chamado “ trem da morte” que vai para a Bolívia e de lá ir para o Peru.

2 – Mochilão pela Europa

Viagem obrigatória para todas as pessoas. Quem não quer conhecer a Europa?

Por que?

Com vinte e poucos anos você vai preferir fazer um mochilão. O que isso significa? Que você gasta menos e ainda tem a chance de conhecer várias pessoas interessantes pelos albergues da vida. O circuito de países europeus vai depender do tempo disponível que você tem.

Decidir o roteiro da viagem pode ser muito difícil quando você tem um continente inteiro para escolher. Defina primeiro o que você espera conhecer. Pontos turísticos? Se jogar na noite? Seja qual for, o ideal é ficar 2 dias em cada cidade ou país. Sim, país! O bom da Europa é a proximidade entre seus países. É possível conhecer uma boa quantidade de lugares apenas viajando de trem \o/

Como chegar?

Escolha por qual país começar primeiro. Uma dica é pesquisar os preços das passagens para cada país no skyscanner e ver qual fica mais em conta.

3 – Las Vegas

“What happens in vegas stays in Vegas.” Essa frase resume tudo.

Por que?

Dá para ir com todas as idades, mas aqui vão dois motivos que levam a crer que com vinte e poucos anos é muito melhor:

1) A cidade é conhecida como a “Capital do entretenimento”. Ou seja, é impossível não se divertir por lá. Imagine um lugar com boates de todos os estilos, shows simultâneos acontecendo, réplicas dos mais famosos monumentos do mundo, cassinos iluminados e drinks dos mais diferentes tipos de bebidas? É para se jogar! E é por todos esses motivos que você acaba caindo na tentação de fazer o item 2.

2) Só em Las Vegas você pode se casar com um estranho ou uma estranha e nem se preocupar com ele no dia seguinte. (Os casamentos lá não valem nada;) Por isso, se for a Las Vegas, case.

Como chegar?

Las Vegas é a cidade mais famosa e populosa do estado americano de Nevada. Todos os meses é possível achar pacotes completos para se hospedar em cassinos pela cidade. Fique de olho nos preços das passagens para os EUA e aproveite as baixas temporadas.

4 – Ásia

Trajeto obrigatório: Indonésia, Vietnã, Camboja, Índia e China.

Por que?

Imagine conhecer culturas completamente diferentes da nossa, degustar comidas exóticas, conhecer outros idiomas e ainda gastar pouco com tudo isso? Sim, você vi gastar muito menos do que se fosse para a Europa, por exemplo. No Vietnã por exemplo, tirando a passagem de avião você gasta em média 600 dólares no mês.

Além disso, poderá conhecer praias paradisíacas e muitos viajantes. Mas ir para a Ásia, pode ser uma viagem um pouco perigosa e cansativa. Ou seja, com vinte e poucos anos você não tem medo de arriscar.

Como chegar?

Escolha o seu intinerário e faça um roteiro. Por onde quer começar? Quanto tempo tem disponível? Uma viagem como essa requer tempo. Planeje com antecedência e escolha por qual país começar. Muitas companhias aéreas fazem vôos para lá.

5 – Intercâmbio na Austrália

Fazer intercâmbio é uma coisa de jovens e a Austrália é um país com muitas oportunidades para eles. Umas das coisas que você precisa aproveitar ter pouca idade é para fazer intercâmbios. E a Austrália é um dos países mais receptivos com imigrantes, principalmente brasileiros. É a opção número 1 para a gente, ainda mais que o clima é o mais parecido.

Aproveite para conhecer muito desse país. Um lugar seguro onde dá para voltar qualquer hora da noite para casa.

Então, abraça o caguru e vai!

Video-Banda


E a banda marcial da Universidade de Ohio, que outro dia vimos fazendo uma versão dfe Gangnam Style, agora faz um sensacional combo nerd e toca por quase 10 minutos alguns dos temas mais clássicos da história dos games.

E se as músicas não bastassem, eles ainda fazem formações representando cada um. As de Tetris e Zelda estão especialmente fodas:

Psy x Inri Cristo e Ghostbusters


O fenômeno Gangnam Style ganha tantos covers, paródias e montagens ao mesmo tempo que se a gente fizesse um post pra cada, só ia ter isso até o fim do ano.

Mas tem dois vídeos que merecem aparecer aqui, e ambos vieram do Brasil.

O primeiro é a tão aguardada (e como sempre, tão bizarra) versão mística das Inrizetes para Gangnam Style. Já consigo até imaginar o Inri trocando seu “Oh, Pai” para “Oh, Psy”:

E o segundo é um mashup de Gangnam Style com a música dos Caça-Fantasmas, feita pelo DJ capixaba Faroff:

Menu