8/05 2013
Street Fighter acapella

Um cara, 8 canais de áudio e vários temas musicais de games clássicos. É assim que esse sujeito faz suas versões acapella.

O mais incrível de todos é o do Guile, de Street Fighter. Foda demais.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

6/05 2013
O Guia dos Furiosos – As coisas mais irritantes da Terra

O esporte nº1 da Terra é reclamar.

Virou algo tão comum que as pessoas nem sabem mais porque reclamam,

Se o mundo anda muito corrido, essa pressa toda e o excesso de informação são motivos para se queixar. Se o ritmo diminui, em vez de aproveitarmos para relaxar, reclamamos do tédio.

Isso não é necessariamente errado. Faz parte da eterna insatisfação humana.

E ninguém está a salvo disso. Talvez nem todos externalizem essa irritação constante, mas pode ter certeza que essas são justamente as pessoas mais perigosas, que seguram toda a raiva internamente e um dia vão explodir e sair metralhando as pessoas por aí. Aliás, atiradores psicopatas estão também entre as coisas mais irritantes do mundo.

Por isso, em nome da nossa sanidade, nasce a nova coluna do Vida Ordinária: o Guia dos Furiosos. Nele, a gente vai poder destilar todo nosso ódio pelas chatices do dia-a-dia. A cada post, um novo tema e uma nova reclamação.

E se você se irritar com algum dos posts e quiser reclamar, ótimo: aqui vai ser o lugar perfeito pra isso mesmo.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

2/05 2013
Playlist Vida Ordinária – Fofo(lk)

De uns anos pra cá, o folk voltou à moda, graças a uma leva de ótimas bandas, como o Mumford And Sons, Of Monsters And Men e afins, por exemplo.

Só que, diferente da turma do Dylan e Joan Baez, não é só de canções de protesto e poesias musicadas que vive esse novo pessoal. No meio deles, surgiram as bandas fofinhas, com 587 membros cada uma, e com ôôôs e heys para todo lado.

Poderia ser irritante, mas é legal. E por isso, nossa primeira Playlist VO traz uma seleção de 10 músicas fofinhas desse novo folk rock e outras coisas meio parecidas (como Arcade Fire, que também é bem chegado num ôôô). É só dar o play abaixo e aproveitar:

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

30/04 2013
Vergonha do Brasil?

bra1

Eu tenho vários péssimos hábitos, como a maioria das pessoas. Mas acho que o pior de todos é a terrível mania de ler a seção de comentários das notícias de grandes portais.

Os comentários geralmente cobrem toda a variedade de coisas detestáveis possíveis: discurso de ódio, radicalismo, erros grotescos de português, interpretações equivocadas do conteúdo da matéria (algo natural até, quem não sabe escrever também não costuma saber ler). Enfim, mas de tudo isso, uma das coisas mais recorrentes e que mais me incomoda é a tal vergonha do Brasil que tantos comentaristas afirmam ter.

Todo mundo tem o direito de sentir vergonha do que quiser, até do próprio país, e nunca vocês vão me ver defendendo o “ame-o ou deixe-o” calhorda dos tempos da ditadura. A questão que me incomoda tanto na verdade está em duas coisas: 1) os motivos, que parecem mais um fruto do tal complexo de vira-lata que Nelson Rodrigues cunhou há mais de 50 anos do que justificativas aceitáveis; e 2) o quanto que essas mesmas pessoas que dizem ter vergonha do Brasil estão contribuindo ou não pra deixar o país “menos vergonhoso”.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

29/04 2013
Vida Ordinária – O Retorno

O Vida Ordinária anda abandonado, eu sei. E foi proposital.

Isso aqui sempre foi um hobby, um lazer para as horas livres, e que de repente cresceu. Com o tempo, cresceu ainda mais, e passou a ocupar mais e mais do meu tempo, mesmo com a entrada de outros autores e colaboradores. No momento em que virou uma obrigação, deixou de ser divertido de escrever, e o conteúdo naturalmente deixou de ser divertido de ler.

Aí o melhor a se fazer é parar, e foi o que eu fiz.

O último ano teve pouquíssimos posts, a maioria quase sem texto, só com vídeos legais e eventualmente os idiotas do Magneto Estava Certo. E por mim estava bom assim.

Estava. Porque agora bateu a saudade disso aqui e a vontade de postar voltou.

Por quanto tempo vai ser eu não sei. Se vai ser melhor ou pior do que era antes, menos ainda. Com certeza para mim, hoje, vai ser melhor, mas sei lá se pro gosto de vocês o Alexandre de antes era melhor. Uma coisa é certa: ele não vai voltar.

Mas o Vida Ordinária voltou, e é isso que eu vim avisar. Aquela história de 3 ou 4 posts não vai ter mais, mas a sonolência e as teias de aranha de ultimamente também já era.

E o que vai ter nesse novo VO?

Colunas e seções novas, principalmente. A primeira que posso adiantar é a Playlist VO, a cada edição com um tema diferente e uma seleção de 10 músicas. Praticamente igual à antiga Mixtape Ordinária que o Bruno comandava aqui, mas dessa vez sob a minha batuta. As outras colunas novas vocês vão conhecendo aos poucos.

Textos, muitos textos. Com temas livres, tons variados. Uns são sérios, outros – provavelmente a maioria – bem humorados. As críticas de filmes também voltam. A idéia é falar de tudo, do que der na telha.

Além disso, voltam as listas de melhores, piores e afins. Afinal, sempre foram os posts que mais deram certo, seja entre as pessoas que gostavam da nossa opinião ou entre as que detestavam e vinham me xingar porque faltou isso ou aquilo. Eu sinto saudade dos xingamentos, e acho que essa volta do VO é parcialmente pra matar essa saudade.

Magneto Estava Certo. Sim, nossa seção mais antiga vai continuar, porque idiotas vão existir para sempre e gente para rir deles (aka nós) também.

Vídeos legais e curiosidades, que nunca pararam totalmente, também vão aparecer por aqui. Mas vou tentar nivelar por cima. Só vai entrar aquilo que eu achar muito foda, muito bonito, muito engraçado ou muito bizarro, claro, já que o gosto pelas bizarrices vai existir pra sempre.

Enfim acho que é isso. Bem-vindos de volta. Podem tirar os calçados e se esparramar nos pufes do canto da sala.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.