15/01 2010
Carrapicho + Vodka + Família Addams = QUE PORRA É ESSA?!

Pelo que me contaram, essa é velha, mas só vi ontem, e até agora não consegui entender na plenitude.

É Bate Forte O Tambor, do grupo Carrapicho, só que em uma versão cantada em russo, e num clipe que conta com o Tio Chico e a Mortícia Addams.

Acho estranho? Depois de ver vai achar ainda mais:

Sem palavras…

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

15/01 2010
E se o Atari existisse hoje em dia?

Provavelmente também entraria na onda dos jogos inspirados em filmes e séries da moda, né?

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/atari1.jpg

Pelo menos foi essa brincadeira que o blog Penney Design fez, criando capaz de games misturando os clássicos do Atari com os temas de Avatar, Velozes e Furiosos, Serpentes à Bordo, Cloverfield e a série Prison Break.

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/ataris2.jpg

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/ataris3.jpg

Ficou fodão, né?

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

15/01 2010
Zordon Racista

Já repararam como as cores dos Power Rangers sempre tinham a ver com a etnia da pessoa? Pois é, o pessoal do College Humor também reparou.

E no que deu? Nesse vídeo hilário:

Eu não sei o que eu invejo mais: a verba do College Humor ou o talento deles pra comédia nerd.

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.

15/01 2010
Que merda que cê tá se perder

Se você é do Rio, tem 50 real no bolso, nada pra fazer no fim de semana que vem e ainda assim, não assistir “Avenida Q”, merece comer TODAS as porcarias do mundo.

Sério. Vai na minha.

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/avenida-q-0.jpg

O assunto não é novo aqui no blog. Mas como eles estão de volta ali no Canecão, essa é a chance de ver ou rever esse musical maravilhoso, delirante, de chorar de rir.

“Avenida Q” conta a história de Princeton, um recém-formado crente crente que vai arrebentar na vida. E, como a maioria de nós nessa fase, acaba perdido. Na Avenida Q, ele faz amigos bem diferentes uns dos outros (um judeu, uma japonesa, um negro ex-estrela da TV, uma puta e por aí vai), unidos pela mesma razão: tá todo mundo na merda.

Cada um na sua merda, e juntos, numa grande e enorme merda. Uma merda que a gente se identifica, sabe?

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/avenida-q-1.jpg

Juro que não sei o que mais me encanta: a história (que desbanca qualquer moralismo), as interpretações (principalmente dos atores com as marionetes, tem horas que o boneco e o ator se fundem e viram a mesma pessoa! bizarro!) ou as canções (sensacionais no tom, timbre e letra). Ao ouvir as versões originais ou assistir trechos no Youtube, você percebe o quanto Botelho/Moeller foram felizes nas traduções.

Tipo: confesso que não sou nada entendida nisso, mas fiquei IMENSAMENTE satisfeita com o que vi.

http://vidaordinaria.files.wordpress.com/2010/01/avenida-q-2.jpg

Enfim, tá dada a dica.

Depois passa aqui pra contar as suas impressões positivas de “Avenida Q”. Negativas, nem tenta: vou é deletar.

Natália mora no subúrbio e anda de kombi. Ex-publicitária, hoje ganha a vida na fanfarronice, organizando eventos. Um dia vai ser dona de uma praça, e nela, vai reunir todas as flores, objetos e pessoas encantadoras do mundo.

15/01 2010
Links de Sexta (14/1)

Publicitário, blogueiro, produtor de festa e, pro azar de vocês, piadista.